Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Você tem fé?

Não; esse não é um texto sobre religião, para conversão de alma. É um texto para quem tem fé nas pessoas, nos sonhos, na vida.

você-tem-féAlguns dicionários definem fé como crença religiosa ou como um conjunto de dogmas e doutrinas que constituem um culto. Mas não param por aí. Passadas essas primeiras opções, já há as acepções de fé como: crença, confiança e/ou firmeza em algum compromisso. Esse artigo é para falar da fé. Não é um texto para elevar sua convicção em uma religião; é um texto para falar do sentimento, da semente da fé, que nasce através de um sonho, de um desejo de conquistar algo.

A maioria das pessoas quando escuta falar sobre fé associa o pensamento a uma religião, uma experiência vivida em uma igreja e/ou uma esperança em um ser sobrenatural. Não questiono essa associação. Citando Mário Cortella, religião não é coisa de gente tonta; religião é coisa de gente. Tem gente que é tonta e tem gente que não é.

Creio que a nossa vida é feita de fé. E gosto dessa palavra, porque ela tem um significado arraigado. “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem.” Não precisa ser cristão para conhecer esse texto. Há um consenso de que quem escreveu esse livro foi Paulo, o homem mais importante do Cristianismo, depois de Jesus, é claro. Mas existem aqueles que discordam, pelo estilo esmerado do autor, o embasamento em alguns pontos doutrinários e a estrutura da argumentação, entre outros pontos. Mas a questão não é entrar nessa seara.

O artigo não é para debater tópicos doutrinários. Muito menos para concordar ou não com o autor do livro. É para falar de fé. E, qualquer um pode ter fé. Alguns têm fé na ciência; outros têm fé em Deus; alguns têm fé no amor, e, pasmem, outros tem fé na dor. O que importa, é a fé. Quem tem fé, tem futuro. Quem tem fé em Deus, segundo o autor de Hebreus, é alguém que tem certeza em algo não palpável. E não é assim a vida hoje? As pessoas passam por trotes nas faculdades, enfrentam anos de estudo, viajam ao exterior para aprimorar o idioma, investem às vezes metade do orçamento familiar em aulas, oficinas, workshops, porque têm esperança. É a esperança de conquistar uma profissão melhor, um salário justo, uma vida mais confortável. Investem em tempo e em dinheiro porque têm esperança de uma vida melhor.

Segundo alguns historiadores, o livro de Hebreus foi escrito para judeus que tinham se convertido à nova doutrina pregada por ele; judeus esses que estavam sendo perseguidos tanto por outros judeus como por romanos. Outrossim, há fortes indícios de que o livro de Hebreus foi escrito antes de 70 d.C, já que não faz referência à destruição do templo em Jerusalém, fato importante do contexto bíblico naquela época.

No livro, o autor faz uma longa descrição e enobrecimento a vários homens e mulheres que tiveram fé suficiente para transpassar dificuldades, suplantar pobrezas, vencer guerras, realizar proezas. São 40 versículos recheados de exemplos. A fé foi a chave para enfrentar os dilemas, pisar em cima das dúvidas e construir uma vida digna. E não é isso que as pessoas fazem, mesmo sem ter religião? A fé foi a saída para o homem. E a fé continua sendo a saída para a humanidade.

Conforme foi mencionado, para esse texto o que importa é a conversão não de alma; mas do comportamento, do espírito e da vontade de vencer na vida. Quem tem fé em si mesmo, fé nas pessoas, fé na vida, não fica caído diante dos primeiros problemas que se apresentam. Reclamam por aí que é difícil acreditar nas pessoas; mas será que está fácil para quem não acredita? A fé da Bíblia é um apego ao divino. A fé que falo é sobre o apego do desejo de vencer, de amar, de viver, de conquistar aquilo que, até esse momento, não está ao alcance das mãos.

A fé pode ter sim outros nomes e referências, como por exemplo: despertador tocando de madrugada; leituras frequentes; convivência melhor e mais intensa com os amigos; cursos de atualização. Eu vejo a fé quando encontro crianças indo para a escola, faculdades sendo construídas, políticas a favor do meio ambiente sendo tiradas da gaveta. Tudo isso é fé; são comportamentos de fé, que permitem sonhar com um futuro melhor, futuro esse que se espera e se prova, mesmo ainda não se vendo, porque o autor de Hebreus mesmo falando com a respiração religiosa, disse que a fé é o firme fundamento das coisas que não se esperam, e a prova das coisas que não se veem.

Tem uma música chamada “Mais uma Vez”, que diz que: “Quem acredita sempre alcança”. Pode até ser que alguém ironize essa frase, porque experimentaram uma decepção, ou não conseguiram tocar os próprios projetos até o fim. Se acreditar seria errado, e desacreditar? É a saída? O primeiro passo para quem quer vencer as dificuldades, é subir as escadas das crenças. Acreditar em si, na empresa, no curso, nas pessoas. E, com o sentimento de crer em algo, as pessoas farão, de acordo com o desejo e a disponibilidade, o impossível se concretizar. Já que, se quem acredita nem sempre pode alcançar, que não acredita, jamais alcançará.

Autor: Gerson Christianini